Futebol Saudade

Desde que, há mais de 100 anos, se fez o primeiro campeonato de futebol em Portugal, que a "passerelle", que é a vida desportiva, viu desfilar milhares de clubes.
Uns ainda hoje existem, pujantes e vigorosos até, outros, embora perdendo protagonismo, ainda resistem. Mas muitos ficaram pelo caminho.
Passaram ao futsal, deixaram o desporto, ou fecharam mesmo as portas. É dos que partiram (e não só), que aqui vamos tentar deixar a memória.




sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Pigeiros e o futebol



Pigeiros é freguesia de Terras de Santa Maria da Feira, que quando os alvores da Liberdade despontavam, logo se abalançou a participar activamente no associativismo, criando um clube de futebol.
Futebol Clube de Pigeiros foi o nome escolhido, e logo um benemérito local lhes ofertou o terreno de jogo. Por isso este tem a designação de “campo Manuel Oliveira Pé D’Arca”, como preito de homenagem aquele benfeitor.

O que fica dito não invalida que o futebol não se jogasse por ali há muito. Mas o cunho popular de então fazia com que as equipas, organizadas na ocasião, e com uma prestação casual, rapidamente desaparecessem.

É assim que em 1976/77 os distritais de Aveiro recebem no seu seio a colectividade desta terra. Curiosamente sempre o Pigeiros teve por companhia (excepto em 82/83, 83/84, e 84/85), o seu vizinho Romariz, que o acompanhou até 1990/91, quando encerrou (?) a sua participação distrital.

Entretanto havia já surgido na terra mais uma equipa de futebol. É em 1988/89 que os jornais dão conta da presença no futebol do Inatel (2ª divisão), do CPT (Centro Popular de Trabalhadores) de Pigeiros. Serão estes os seguidores do futebol pigeirense, e que em 1993 fazem surgir o CCD (Centro de Cultura e Desporto) Pigeirense.
Continuava o gosto pelo futebol, que se manteve até hoje, com brilhantes desempenhos no futebol corporativo.

O palmarés é dos mais brilhantes de sempre, de todos os participantes nacionais.
Desde logo as 5 presenças em finais dos campeonatos nacionais, que lhe conferem 4 títulos (99/00, 00/01, 01/02, e 13/14)!
Distritalmente contam com 12 campeonatos, podendo dizer com orgulho que já foi hexa-campeão (98/99 a 2003/04), tetra-campeão (06/07 a 09/10), e tri-campeão de 99/00 a 01/02. A este grande pecúlio falta acrescentar o título distrital de 2013/14. É obra.
Mas o clube também tem currículo internacional, participando no Campeonato do Mundo por 2 vezes (!), com um brilhante 4º lugar na Estónia, em 2010.

Falta referir uma peculiaridade, que foi o que nos fez procurar pela história do futebol nestas bandas.

Em 1993/94, surge no campeonato da 2ª divisão/Zona Norte de Aveiro, um clube designado nos jornais por “Pigeiros”. Seria o Futebol Clube voltado à competição?
Pelo que vi, parce-me ser uma terceira versão de um clube em Pigeiros. Este terá sido o Clube Desportivo Pigeirense. É assim que reza um galhardete de colecção...


Do que parece não haver dúvidas, é que chegou a haver ao mesmo tempo, dois “Pigeiros” a competir oficialmente. Um na AF e outro no Inatel. 1988/89 terá sido o ponto de partida.