Futebol Saudade

Desde que, há mais de 100 anos, se fez o primeiro campeonato de futebol em Portugal, que a "passerelle", que é a vida desportiva, viu desfilar milhares de clubes.
Uns ainda hoje existem, pujantes e vigorosos até, outros, embora perdendo protagonismo, ainda resistem. Mas muitos ficaram pelo caminho.
Passaram ao futsal, deixaram o desporto, ou fecharam mesmo as portas. É dos que partiram (e não só), que aqui vamos tentar deixar a memória.




sábado, 3 de novembro de 2018

Futebol Popular no Porto.


I Campeonato Popular do Porto (1)

Organização do Jornal de Notícias (1939/40)


O futebol dos pequenos, aqueles com muitas limitações, onde o campo era o maior, sempre foram muitos e causavam incómodos aos bem instalados, sobretudo pela sua presença. É como se um banquete fosse assistido pelos famintos…

Por isso que sempre se tenha procurado um enquadramento para estes muitos clubes. O JN procurou organizá-los e dar-lhes alguns objectivos e esperança, tentando criar um campeonato de futebol. Mas a época também era um entrave ao associativismo, e este era, diga-se em abono da verdade, um tanto anárquico, com clubes sem o mínimo de substância.

É assim que “ordens superiores” determinam a fusão entre colectividades, como forma de participarem no campeonato que se ia organizar. O JN publica a lista de fusões a fazer-se, e vai exortando os clubes à realização de assembleias-gerais de apreciação, para posterior inscrição no campeonato popular. Mas algumas das fusões determinadas não foram aceites, e houve reajustes. O que se apurou:

- SC Bonfim a fundir-se com SC Barros Lima
- SC Paranhos com Leões de S. Diniz
- Águias Monte Pedral com Monte Cativo FC e Dragões 9 de Julho
- Mirante SC com Monte Louro FC
- SC Ouro com SC Miragaia e Estrelas Norte
- AC Rebordões com SC Rebordões
- Lusitano Pedrouços com Pedrouços AC
- SC Santana com CD Vitória
- Heróis Chaves SC com SC Os Leões
- CD Camões com Atlético SC (originou o Atlético Desportivo Camões)
- Carvalheirense FC com AC Portugal e A Académica Porto
- CF Os Bonjardinenses com Águias Portuenses FC e SC Nacional
- UD Campanhã com GD S. Pedro Campanha
- CD Campanha com Estrela Rutilante
- Portuenses Unidos com CD Taipas
- SC Português com Arsenal SC (fez-se, e manteve-se a 1ª designação)
- Leões Sé com Imperial FC e com SpC Santana
- Bonfim FC com CD Fernão Magalhães
- SC S. Romão com FC S. Romão
- SC Nacional com FC Lapa (originou o Sporting Nacional Lapa)
- Imperial FC com Guindalense FC (manteve-se o Imperial Futebol Clube).

Entretanto outras fusões aconteceram, á revelia desta determinação. Assim:
- Dragões 9 de Julho e Leões de S. Diniz criaram o Leões de 9 de Julho Futebol Clube
- o Leões da Sé SC juntou-se ao Sp C Santana, dando origem ao União Desportiva Sé

(in JN de Janeiro a Março de 1940)

(1) – Este campeonato de Populares, é o primeiro porque se considerou o organizador. Mas a Liga Invicta (1927/1934) foi a verdadeira percursora do futebol popular.