Futebol Saudade

Desde que, há mais de 100 anos, se fez o primeiro campeonato de futebol em Portugal, que a "passerelle", que é a vida desportiva, viu desfilar milhares de clubes.
Uns ainda hoje existem, pujantes e vigorosos até, outros, embora perdendo protagonismo, ainda resistem. Mas muitos ficaram pelo caminho.
Passaram ao futsal, deixaram o desporto, ou fecharam mesmo as portas. É dos que partiram (e não só), que aqui vamos tentar deixar a memória.




segunda-feira, 6 de maio de 2013

Santarém - campos de futebol



Já tenho lembrado os princípios do futebol, que usualmente foram iguais em todo o lado.
Isto se exceptuarmos a “solenidade da inauguração”, que até meteu rei e tudo. Mas isso são os formalismos, que o povo rápido ultrapassa.
Tratando-se hoje de um desporto popular, isso significa que os seus cabouqueiros eram parcos de bens, mas ricos de imaginação.
Por aqui se relata com profusão, e não raro o azedume e os incómodos que o rapazio causava nos seus jogos, que em Santarém se faziam inicialmente no terreiro de Sá da Bandeira. E que amplo e polivalente espaço que era!
Mas quiseram as forças vivas separar as águas, e também os clubes passaram a ter um pouco de organização, incompatível com o jogar-se na rua, e por isso cedo surgiu um campo de futebol apropriado.

Quando nos anos sessenta estive em Santarém, era este campo o centro do futebol dos Leões. Chamava então o campo de Alfredo Aguiar.
Hoje o campo já não existe, os Leões desapareceram, e o futebol ficou para uma União que nada uniu. Mas tem à sua disposição um excelente estádio no Chã das Padeiras, para a sua formação, já que o futebol sénior acabou!

Mas quem foi Alfredo Aguiar?
O campo, originalmente, quando em 1924 se criou a AF, não era assim designado. Então era conhecido por  campo de Chã de S. Lázaro, e foi palco de muitas pugnas.
Os inícios desta Associação estão retratados num jornal da própria Associação, numa relevante e invulgar iniciativa, que infelizmente apenas durou 1 ano. Mas foi um excelente veículo de informação da vida desportiva na cidade, e no âmbito distrital da AF. Chamava-se O Sport Scalabitano, e teve o 1º número em 20 de Novembro de 1927. Escolheram o domingo para dia de edição. Mas em 5 de Fevereiro do ano seguinte, publica-se o seu número 11. O derradeiro.

Fica aqui uma referencia a Alfredo Aguiar, nome que por muitos anos deu nome ao campo da cidade, e relembrou essa personagem, que hoje vive no limbo dos esquecidos.



Sem comentários: